MENU
Micose

Micose – Previna-se!

publicado por Poupafarma | 5 de fevereiro de 2018

O Verão é a estação mais quente do ano, o que propicia a realização de atividades de lazer na beira da piscina e na praia. A temperatura agradável também pode aumentar a disposição para ir à academia, entretanto, é preciso ficar atento ao utilizar vestiários públicos, sentar diretamente na areia e circular descalço para não facilitar o contágio por fungos ou outros micróbios, que se aproveitam do calor e umidade para proliferar e se alojar em algumas regiões do corpo, como os pés e outras dobras no corpo, causando micose e outras infecções.

micose1

A micose é o nome que se dá a infecções causadas por fungos. Na pele ela costuma ser incômoda e resistente. É causada na maioria das vezes por uma família de fungos chamados de dermatófitos, que podem ser encontrados no chão, em animais ou em outros seres humanos. “Estes fungos não são invasores do organismo humano, eles apenas circulam na superfície e se ‘alimentam’ de células mortas da pele.

Quando há uma queda no sistema de defesa do organismo a pessoa pode apresentar a infecção com maior facilidade. Algumas condições ideais para a contaminação também ocorrem, por exemplo, após compartilhar objetos de uso particular como calçados, roupas, meias, bonés e toalhas.

Especialmente nesta época do ano, quando as pessoas ficam com o corpo mais exposto, a micose se torna mais facilmente identificável. A Pitiríase Versicolor, conhecida popularmente como pano branco, é um exemplo de micose que pode incomodar no Verão por se tornar mais visível, pois geralmente as pessoas estão mais bronzeadas. Esta infecção se caracteriza por pequenas manchas na pele, acastanhadas ou rosadas, que surgem geralmente nas costas, com uma descamação fina e branca. O suor excessivo e a alta umidade também podem desencadear a micose na virilha (tinea inguinal) e no pé (tinea do pé), conhecida como frieira ou pé de atleta, causando fissuras entre os dedos, descamação e pequenas bolhas na sola.

Diagnóstico da Micose

Na maioria dos casos, a micose pode ser diagnosticada apenas pelo aspecto das lesões, a partir de um exame clínico realizado por um médico dermatologista. Em alguns casos mais específicos o profissional pode solicitar exames para descobrir qual a espécie do fungo causador da infecção. Os primeiros sinais e sintomas da micose são as alterações na pele – pequenas bolhas de água, descamação, vermelhidão e fissuras, coceira e ardência. O tratamento desta infecção pode ser realizado com o auxílio de medicamentos de uso tópico, sendo aplicado diretamente na pele. Clique aqui e encontre alguns produtos de uso tópico.

micose

Dermatologistas ressaltam que o tratamento precisa ser realizado de acordo com o ciclo sugerido em bula, utilizando o medicamento por um período de ao menos quatro semanas, sem interrupção, mesmo quando os sintomas aparentemente desaparecerem. Desta forma, pode-se evitar a micose recorrente – quando a pessoa tiver uma predisposição para o problema, uma baixa imunidade ou não realizar o tratamento conforme a orientação médica.

Previna-se contra a micose

Alguns cuidados podem ajudar na prevenção da micose, especialmente no verão:

  • Enxugue bem o corpo após o banho, principalmente a região da virilha, entre os dedos dos pés e dobras em geral;
  • Use sempre chinelos em academias, piscinas e praias;
  • Objetos de uso pessoal como sapatos, roupas, meias, bonés e toalhas, não devem ser compartilhados;
  • Dê preferência para calçados abertos ou de couro. Caso seja imprescindível usar sapatos fechados, procure não usar o mesmo par todos os dias;
  • Borrife preventivamente um antifúngico em spray no interior do sapato, bem como nos pés, antes de calçá-lo.

Fonte: bonde.com.br

Micose

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Copyright © 2016 - Blog da Poupafarma - Todos os Direitos reservados.